segunda-feira, 23 de novembro de 2009

FERIADO NA ROÇA

Fotos: Vanessa Dantas. Fazenda Jardim, Serra da Bocaina.
*

Feriado na roça é assim: a gente mal chega e a cachorrada abanando o rabo vem dar as boas vindas. Tudo sempre igual e completamente diferente da cidade. Antes, quando não havia luz, usavamos velas e lampiões. A luz trouxe a geladeira, garantindo as cervejas geladas por mais dias, mas felizmente ainda não trouxe a internet. O celular também não pega, o que torna os dias na roça ainda mais especiais. Sem celular, sms, internet, msn, skype, twitter, blog, orkut, facebook. Trocamos tudo isso pela rede e um livro. Pela conversa olho no olho e o contemplar. Podemos dar migalhas aos patos, descascar laranja, tirar foto de flor, brincar com o gato. E com a criança que pra tudo ri. A graça do nada a fazer. E o tempo para matar. Andar a cavalo, cachoeira, caminhar. Devorar o queijo do café da manhã que é feito na fazenda, assim como o doce de leite e os biscoitinhos "dos Moraes". A comilança preparada no fogão à lenha é servida depois da farta mesa de aperitivos, cerveja e caipirinhas de boa cachaça. Um cochilo no meio da tarde pra aliviar a porranca. Banho de chuva, e de chuveiro de água aquecida no fogão à lenha. Os dias de sol, as tardes de chuva fresca e as noites de luar. A temperatura perfeita para dormir de cobertor. A noite pede vinho, pede pão, pede queijo. Um pouco de música, e papo bom. Todos juntos, reunidos na sala com a lareira acesa nos dias mais frios. E a noite vem, e não demoramos a dormir porque o barulho da mata acolhe, aconchega, como cantiga de ninar.
*
Mais um espetacular feriado na centenária Fazenda Jardim da querida família Penna e uma novidade para o meu currículo: aprendi a tocar gado. Pois bem. Além de professora universitária, pesquisadora, aprendiz de escrivinhadora e tiradora de fotos, agora sou tocadora de gado (nas horas vagas). Pra quem não tocava nada, voltei da roça me achando!

5 comentários:

Gersinhoo disse...

Ei Van...que gostoso.

quer dizer que agora vc sabe tocagado? que beleza, auhuhaua

Brincadeiras a parte.....uns vão para Bocaina pela Fernão Dias, uns para M...Sol pela Washington Luiz, o fato é: ESTAMOS COM SAUDADES.

Essa palavra que é unicamente brasileira, é também unicamente dolorida. Mas o bom da saudade é que quer dizer que damos o valor devido ao que é devido.

Saudades saudades saudade.....

Andréa Lion disse...

ê boi, ê boiada!!!
queria também,viu?!

Sergio Penna disse...

Emocionante Van. Parabéns !!!

Priscila disse...

Espetacular ! Adoro ler tudo o que você escreve. Dá para sentir os cheiros, gostos, sons....da Bocaina.

Bjs.

Vanessa Dantas disse...

Eh moleque! Quanta saudade... Delícia!

Não é pra menos Déa, é bom demais!

Que bom que curtiu, meu querido! Afinal, se não fosse você não teria o privilégio de aproveitar desse lugar tão especial.

O lugar ajuda né, amiga?! Que possamos curti-lo muitas e muitas vezes...