terça-feira, 30 de junho de 2009

TU TENS UM MEDO

Tu tens um medo:
Acabar.
Não vês que acabas todo o dia.
Que morres no amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que te renovas todo o dia.
No amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que és sempre outro.
Que és sempre o mesmo.
Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.
E então serás eterno.

*
da Cecília Meireles,
enviado pela linda Liliam Ferrarezi,
depois de uma de nossas infindáveis conversas sobre o tema.

4 comentários:

Renata disse...

Bela Cecília. Que lindo poema, que resume, em poucas linhas, a nossa vida.

Liliam disse...

parece que só os nossos papos não têm fim. e que isso não acabe. linda é você! beijos.

Rodrigo disse...

Lindo poema, lindas vocês!

Vanessa Dantas disse...

Acho que esse poema dispensa qualquer comentário extra...

beijo nos três.