sexta-feira, 12 de junho de 2009

CASABLANCA

Ganhei de presente. Desde então, Casablanca tornou-se para mim um daqueles filmes, quase únicos, que quanto mais assisto, mais gosto. Foi no sofá da minha casa, debaixo do edredom que fui feliz mais uma vez.





- Você é muito cínico Rick, se me perdoa a franqueza.
- Perdôo você!

- Você me despreza, não?
-Se ao menos pensasse em você, provavelmente desprezaria.

- Consigo a mesma coisa pela metade. Isso faz de mim um parasita?
- Parasitas não me incomodam. Aqueles que dão descontos sim.

- Tenho muitos amigos em Casablanca, mas já que você me despreza, é o único em que confio.

- Onde estava ontem à noite?
- Faz tanto tempo, que já nem lembro.
- Vou te ver hoje à noite?
- Nunca planejo com tanta antecedência.

- Suspeito que debaixo do seu verniz de cinismo, você é no fundo um sentimental.

- Não me arrisco por ninguém.

- Senhorita, ele é o tipo de homem que se eu fosse mulher, e eu não estivesse por aqui, acho que me apaixonaria por Rick.

- Deixe-o em paz, senhorita. Você traz azar a ele!

- Toque uma vez, Sam. Pelos velhos tempos.
- Toque, Sam. Toque “As time goes by”
- Não me lembro Srta. Ilsa. Devo estar enferrujado.

- Eu me lembro de todos os detalhes. Os alemães vestiam cinza e você, azul.
- Eu guardei o vestido.

- De todos os botecos, em todas as cidades, no mundo todo, ela entra no meu.

- Se ela aguentou, eu também posso aguentar. Toque, Sam.

- Quem é você de verdade? E o que você era antes? O que fazia, e o que pensava?
-Dissemos sem perguntas.

- Estou de olho em você, garota!

- Um franco pelos seus pensamentos.
- Na América só dariam um centavo. Acho que é quanto valem.
-Aceito pagar mais. Me diga!
- Bem, estava pensando... Por que tenho tanta sorte. Por que achei você esperando que eu aparecesse.
- Por que não há outro homem em minha vida? É fácil. Havia. Ele está morto.

- O mundo todo desmoronando e escolhemos essa hora para nos apaixonarmos.
- Não poderia ser pior hora. Onde você estava 10 anos atrás?

- Isso foi um canhão? Ou é meu coração batendo?

- Beije-me como se fosse a última vez.

- Poderia contar para o Rick que eu conheci em Paris, ele entenderia. Mas para aquele que me olha com tamanho ódio...

- Não mencionaria Paris se fosse você. É falta de talento para vendas.

- Vá em frente e atire. Estará me fazendo um favor.

- Se soubesse o quanto te amava. Se soubesse o quanto te amo.

- Ainda é uma história sem final. E agora?
- Agora? Eu não sei. Sei que nunca terei forças para deixá-lo mais uma vez.

- Fugi de você uma vez. Não posso fazê-lo de novo.

- Gostaria de não amar você tanto.

- Lembre-se que esta arma está apontada para o seu coração.
- É o meu ponto menos vulnerável!

- Mas e nós?
- Sempre teremos Paris!

- Acho que este é o início de uma bela amizade!
*
*

Frases do filme Casablanca,
do Michael Curtiz (EUA, 1946)

4 comentários:

eLi disse...

"The world will always welcome lover, as time goes by."
Perfeito!!

Conheci esse filme quando uma noiva pediu a canção-tema para que o coral em que eu cantava, apresentasse no casamento.

Clássio é isso, né? Perdura!

Beijão e ótema semana!

andrea disse...

"Foi no sofá da minha casa, debaixo do edredom que fui feliz mais uma vez".

beijos!!!

Rodrigo disse...

O clássico dos clássicos!!!

Vanessa Dantas disse...

O Rodrigo tá certo, Eli! O clássico dos clássicos!

Delícia né, Dea?!

Beijo nos três.