quarta-feira, 27 de maio de 2009

PRO DIA NASCER FELIZ

Minha mesa de trabalho: ingressos de cinemas, shows,
futebol, guardanapos com promessas...
Foto: Vanessa Dantas
*

Quem me conhece sabe o quanto eu adoro cinema. Penso que a paixão foi tardia, já que o hábito de ir ao cinema pelo menos uma vez por semana, só aconteceu "na carona" de um namorado que já fazia isso, no ano de 97. De lá pra cá, são 12 anos "tentando" manter o cinema mais ou menos em dia. Posso ir uma vez, nenhuma (e isso dói!), mas já cheguei a assistir 3 filmes num dia só (não recomendo!).
*
Tive aparelho de vídeo um pouco tarde (o que talvez explique minha deficiência em relação aos clássicos) e o de DVD só existe graças aos meus amados irmãos que me deram de presente! O fato é que filme em casa só se for embaixo do edredom, num dia preferencialmente chuvoso, e com alguém agarradinho. Aí sim, considero programaço! No mais, tem que ser na tela grande, no escuro, no silêncio, sentada (para não dormir!) e concentrada. Já fui mais chata, em outros tempos sequer suportava o barulho da pessoa ao lado comendo pipoca. Hoje até dou uma roubada (de leve!) se a pipoca for conhecida!
*
Opto sempre pelos cinemas da região da Paulista - é onde passam os filmes que melhor combinam com o meu gosto cinéfilo. Evito os shoppings centers a todo custo, mas recentemente tenho me entregado, sempre que possível, à sala 10 do Unibanco Arteplex do Shopping Bourbon, localizado na Pomp´s (adorei o modo lúdico do Daniel Brito chamar o Bairro da Pompéia). Aliás, sobre a tal sala, vale ler o texto dele (aqui!), assim poupo a escrita e ainda faço propaganda do blog do moço da Paraíba.
*
Pois bem. Frequentei por muito tempo o Clube do Professor - sessão que acontece todos os sábados as 11h da manhã, geralmente pré-estréia, "de graça", somente para professores com direito a um acompanhante - e quase perdi um namorado por isso! Ok, ok, não demorou e aprendi que sábado é dia de acordar tarde, e que o único plano é não ter planos.
*
O fato é que adooooro pré-estréias, basicamente pela chance de formar opinião com imparcialidade e isenção das críticas, daí a insistência no tal Clube do Professor! É um enorme prazer ir ao cinema sozinha, já montei uma lista com o amigo do DF dos 100 melhores filmes, na nossa opinião, e quase sempre guardo os ingressos embaixo do vidro da minha mesa de trabalho de casa. Serve de estímulo pra ganhar dinheiro!
*
Recentemente, fui convidada para fazer parte da equipe de curadores do I CINEUNISO - um projeto que une cinema e educação na universidade que leciono. Sem dúvida, foi uma honra participar da escolha dos filmes, ao lado de outros professores que admiro tanto, cujos temas foram: VIOLÊNCIA, SEXUALIDADE, PRECONCEITO e EDUCAÇÃO. Os filmes indicados pelos curadores, assim como os artigos e críticas estão disponíveis no site do evento (basta clicar aqui!).
*
Hoje (dia 27/05) serei uma das debatedoras do documentário PRO DIA NASCER FELIZ - que trata da educação e da juventude - juntamente com o brilhante sociólogo, chefe e amigo Claudio Gravina. Convidei meus ex-alunos porque quero aproveitar a ocasião para matar um pouco da saudade e, segundo a organização do evento, além dos alunos dos diversos cursos - Turismo, Direito, Jornalismo e etc., receberemos dois ônibus de duas escolas (uma pública e uma particular) de um município vizinho.
*
É certo! A noite de hoje já nasce feliz!

10 comentários:

DB disse...

opa, obrigado pela propaganda. nao sei se merece tanto credito. bueno, devo concordar que os melhores cinemas ficam na regiao da paulista, de facto, mas os horarios ultimamente estao pessimos. diferentemente de voce, eu preciso de ler criticas e resenhas, foi o que fiz ontem aa noite, ao voltar da sala 10 do unibanco da pomps onde assisti voces, os vivos (depois do seu comentario no blog). nao é facil encontrar uma difinicao facil para o filme, mas me deixou a pensar um bocado...agora vamos esperar entrar filmes bons em cartaz, ne? pq atualmente esta 'duro de matar', ne?
beijos

Liliam disse...

Entrei no site do CineUniso e adorei. A iniciativa de unir cinema e universidade é bárbara! Boa sorte hoje, linda. Beijos.

Rodrigo disse...

Também entrei no site Van, e adorei as suas dicas. Só não fecho em todos porque ainda não assisti alguns, mas vou dar um jeito nisso. Devo dizer que as vezes prefiro assistir filme em casa pela preguiça, e que se o Rio não fosse tão longe, hoje eu iria pra Sorocaba pra te ver. Boa sorte!

*pin* disse...

Adoraria ir ao Cine Uniso hoje... Já que não posso - tenho aula de História do Cinema, hehe! -, vou pesquisando qual será nossa próxima sessão por aqui mesmo. Boa noite de cinéfila e professora! ;)

Felipe Campbell disse...

Bora ver Duro de Matar!!!

eLi disse...

Que show!
Adoraria estar entre o público!
Da lista vi grande parte daqueles com temática GLS. Muito bons! (Milk nem se fala!)

Sucesso e volte direto da mesa de debates com as impressões!

Beijão, obrigado por esse post!

Renata disse...

Que experiência super bacana, Van! Parabéns!
A UNISO dá a você oportunidades interessantes, né?
Você merece!
Depois conta como foi.
Beijo.

Vanessa Dantas disse...

DB: encontrou definição para o filme? Gostou ou desgostou? Eu achei muito doido, por outro lado, dei tanta risada com a tiração de sarro dos sonhos - principalmente do maluco da toalha da mesa - que já valeu o ingresso!

Liliam, linda! O texto que você me mandou por e-mail sobre o filme embasou toda a minha fala na hora do debate. Está ótimo! Se tivesse lido antes, teria pedido sua autorização para publicá-lo no site do evento.

Rô: Aproveite as indicações e, se quiser, posso também mandar a lista ds 100 filmes por e-mail.

Ah Pin, como você é chique, amiga! Queria taaaanto fazer esse curso com você!

Fechado Super sumido Campbell! Duro de Matar 5 é com você que eu vou!

Eli: foi o máximo! O auditório estava lotado, e o debate foi quente! Os alunos participaram ativamente, foi um sucesso! O filme é realmente muito bom e dá muito pano pra manga!

Pois é Rê! Nesse ano faço 10 de docência na UNISO - hora de colher os frutos!

Beijo grande para todos.

eLi disse...

A tempo e fora do assunto...

Esses dias fui cobrir uma inauguração de um abrigo para crianças e adolescentes que sofrem maus tratos em suas casas, e ao entrevistar uma das coordenadoras, surgiu a palavra "portador de necessidades especiais" e ela, assim como você disse no meu blog, citou que não se fala mais nesse termo, mas sim, (de novo e de volta!)o deficiente físico!
Que coisa não?
Vou escrever algo no jornal sobre isso (termos e palavras politicamente corretas e seus efeitos), seja em forma de artigo ou matéria.

Beijão!

Vanessa Dantas disse...

Eli!
Vou lhe enviar por e-mail um dos capítulos de um Trabalho de Conclusão de Curso que orientei sobre Acessibilidade, que fala das diferentes formas de chamar o deficiente e como isso mudou ao longo do tempo. Acho que vale! É bem interessante!
Beijo.